A imagem sempre permanece

O desejo de manter um retrato das pessoas para a eternidade sempre esteve presente na história humana. Antes da fotografia, inúmeros retratos eram feitos de monarcas e pessoas ricas. Mas, por mais que tentassem simular a realidade, não conseguiam atingir a perfeição. Não conseguiam capturar aquilo que é tão caro à fotografia, a impressão da…

Cinema novíssimo

Alguns estudantes de cinema apresentam curtas-metragens extremamente autorais, com modos de filmagem que certamente usarão em seus futuros projetos. Esse é o caso de “O Nome Dele (O Clóvis)”, feito em 2004 por Felipe Bragança e Marina Meliande quando estudavam na Universidade Federal Fluminense. Logo se percebe uma tendência lúdica que estará presente nos primeiros…

Mudando o foco: Bruno Polidoro

Normalmente o diretor capitaliza quase toda a atenção e análise sobre um filme, seja a metragem que for. Por circunstâncias do dia e das obras, uma figura acabou me chamando a atenção: o diretor de fotografia Bruno Polidoro. Seu nome consta em dois filmes gaúchos de mostras diferentes: “Casa Afogada”, dirigido por Gilson Vargas, e…

Animação plural

A sessão de Animação Chilena está muito rica, pois há uma pluralidade de modos de se fazer animação presentes ali. É interessantíssimo ver curtas tão bons e diferentes como “Brazaletes”, de Nestor Perez e Cristobal Sobera, que parece muito inspirado em gibis de ação, tanto em sua parte gráfica como em sua história, e logo…

Todos os caminhos levam a Braxília

Braxília é uma aldeia dentro do Brasil, dentro de Brasília, é a Pasárgada de Nicolas Behr. O poeta, assunto do curta de Danyella Proença, escava as suas raízes pela terra proferindo as palavras de Tolstoi: “cantes a sua aldeia e será universal”. Embora não existam ônibus que levem a Braxília, a diretora nos dá uma…

A caricatura da Monga

A Monga, personagem famosa do folclore infantil, ressurge como protagonista do filme de Petrônio Lorena. Misto de mulher e macaco, figura presente em circos mambembes e parques de diversão, a Monga de Petrônio não é aquela acostumada a se exibir aos olhares curiosos. Sua lenda ressurge em meio a uma série de crimes sexuais cometidos…

O que vê de cima não atinge

Destaque na forte seleção da Mostra Brasil 3, na qual um recorte sobre os relacionamentos ligados à família e ao tempo prevalece, “O Céu no Andar de Baixo” destaca-se por agregar e expandir essa proposta. De início, parece tratar-se de um registro documental exótico sobre um rapaz, de nome Francisco, que tira fotos do céu…

“Não entendo, Oma”

Michael Wahrmann, que esteve na edição passada do Curta Kinoforum com “Avós”, traz este ano “Oma”, desta vez um curta-registro filmado em DV sobre suas visitas à casa de sua avó Oma Wahrmann (leia aqui texto de Mariana Serapicos sobre o mesmo filme). Ao final da primeira sessão,  o diretor comentou: “Eu não conseguia visitar…

Um sorvete caído no chão

O cineasta Carlos Reichenbach escreveu com entusiasmo em seu blog (leia aqui) sobre “Contagem”, quando de sua exibição no 43º Festival de Brasília, no ano passado. Mencionava Joseph H. Lewis, influência comum a Quentin Tarantino e a Gabriel Martins e Maurílio Martins, os diretores do filme, o que talvez tenha a ver com o desconcerto…

A influência do olhar jornalístico na direção

“Ovos de Dinossauro na Sala de Estar”, do curitibano Rafael Urban, é o exemplo ideal para estudantes de comunicação e artes de como se pode utilizar a história de uma figura quase desconhecida do público geral e transformá-la em um excelente e curioso filme. Quando jornalista da “Folha de Londrina”, Rafael trabalhava especialmente em matérias…