no devagar depressa dos tempos

Brasil, o país das mulheres que são… mulheres!

por Mariana Moura – O curta-metragem No devagar depressa dos tempos nos mostra uma visão sensível, contrastada e colorida da cidade de Guaribas, no Piauí, cidade-símbolo do lançamento do programa Fome Zero. Estima-se que lá cerca de 85% da população da cidade receba o benefício Bolsa Família, citado no filme. E pelas ruas de terra…

retrato de carmen d-ed

Retrato de Carmen D.: jogar para a câmera

por Valéria Tedesco – O curta-metragem carioca que encerrou a sessão Mostra Brasil 5, na quarta-feira úmida do festival, foi claramente o auge da noite. Retrato de Carmem D., da diretora Isabel Joffily, se destaca pela intensidade de emoções e angústia que transmite através de seus personagens. Tão complexo quanto a relação de mãe e…

chaplin sp

Breves anotações sobre o Panorama Paulista

por Lígia Hsu – O estado de São Paulo é a mola propulsora do país, correto? Essa visão simplista de um Brasil dependente de apenas um estado felizmente/infelizmente não se aplica à produção audiovisual. A sessão Panorama Paulista 3, um pequeno recorte do que vem sendo produzido no estado de São Paulo, me fez levantar…

contos da mare2

Contos da Maré: a inocência e a sagacidade

Por Eleonora Del Bianchi – Pessoalmente nunca entendo ironias e sempre acredito nas história mais bizarras. Quando  questionada de como não desconfio, respondo: tudo é possível! O curta Contos da Maré me encantou muito por tratar de temas bonitos que já renderam tantas outras produções boas também: a inocência e as histórias orais. Sempre me lembro da cena do filme O Contador de Histórias quando Marguerit e Roberto Carlos assistem a apresentação de rua de um vendedor de bugigangas. Ela compra o que ele  diz ser a caneta que a princesa Isabel usou para assinar a Lei Áurea e Roberto fica bravo, pois…

ameacados

Ameaçados: retrato de um povo perseguido

por Pither Lopes – Reinterpretar o novo mundo que à nossa frente se coloca, cada vez mais instável, hostil e inseguro, tornou-se como nunca essencial. A mídia globalizada, com seus crescentes processos de manipulação, não oferece as investigações, respostas e análises com a densidade necessária. A câmera jornalística, genérica e superficial, foi sequestrada pelos interesses…

geru

Um cinema de velhinhos

por Artur Ivo – É interessante como muitos curtas estão bem ligados à família e as vertentes mais exploradas são crianças/adolescentes e idosos; os idosos se destacam bastante, acho eu que seja por causa de sua apatia e simplicidade – é mais fácil fazer um curta com eles, e também por causa que idosos sempre…

a cor do fogo e a cor da cinza

Filmar sem sujar os pés

por João Gabriel Villar da Cruz – Já algo preocupa quando, ao assistir um documentário, a plateia ri de alguém que fala sério. Na sessão de A Cor do Fogo e a Cor da Cinza, de André Félix, o desconforto é enorme. Na tela, Wagner, um rapaz de 18 anos, abre para a câmera todo…

mwany

Mwany: a poesia do outro

por Beatriz Couto – Capulana, em Moçambique, é um tecido utilizado de muitas maneiras. Ao mesmo tempo que uma capulana pode ser roupa, ela é toalha, é cortina, é tapete. As estampas coloridas e geométricas são marcas culturais de seu povo, e a diversidade de funções é reflexo de suas mulheres. Mwany, de Nivaldo Vasconcelos,…

aquele cara

Aquele cara que ia mudar o mundo

Aquele cara é o cearense Jonnata Doll. O próprio título do filme já revela muito sobre o que ele trata. Um documentário pautado na simplicidade de uma câmera filmando uma pessoa, sem grandes produções, sem mudar muito de locação, sem se preocupar em mostrar a vida ao redor dele. Simplesmente mostrando o cara. Ele e…